Seguidores

domingo, 17 de junho de 2007

O CONDENADO




SOU INCOMPLETO
MAS NÃO SOU
NADA DISCRETO...
DANÇO DE PRETO,
DE ROXO,
DEBAIXO
DO ARCO-ÍRIS
PRA VER
SE O PEITO

SE RASGA
E ME OBRIGA
A EXPOR
DE VEZ,
CADA UM
QUE DIVIDE COMIGO
ESSA HABITAÇÃO.

O CORPO-CASA,
ENTRE CARTAS
E APOSTAS
AINDA
PAGA PRA VER

MORREM MUITOS
DE MIM
À CADA MINUTO
NASCEM OUTROS
SURDOS

E OS DEDOS
IMUNDOS
CONTINUAM
CAVOCANDO
A TERRA.

NÃO HÁ COMO
PLANTAR
SEM SUJAR
AS MÃOS.








Nenhum comentário: