Seguidores

sábado, 2 de fevereiro de 2008

UM PANORAMA DAS MINHAS ILUSTRAÇÕES


Ilustração de Celso Sisto para o conto, de sua autoria, "Tudo outra vez", do livro "Diferentes heróis, diferentes caminhos", a ser editado pela ONG LEIA BRASIL, em 2008. O conto é uma releitura de O soldadinho de chumbo, de Hans Christian Andersen.










Veja a capa do livro





Ilustrar tem sido uma experiência mágica na minha vida de escritor! Tudo começou quando minha amiga Lúcia Jurema, na época responsável pela editoria infantil e juvenil da editora Nova Fronteira, comentou, displicentemente, que muitos ilustradores viravam escritores e que o contrário nunca acontecia. Foi o bastante! Para contrariar essa constatação, me lancei na árdua tarefa de ilustrar meu primeiro trabalho, que na verdade era o meu 13º livro: Francisco Gabiroba Tabajara Tupã (editora EDC, Rio de Janeiro, 1999). A repercussão foi grande e acabei ganhando, naquele ano, o prêmio de ilustrador revelação, pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil, e o livro ainda foi indicado para o Jabuti e ficou entre os 10 finalistas, na categoria ilustração de livro infantil ou juvenil.

Estava, então, lançada a minha carreira de ilustrador. De lá pra cá ilustrei outros livros meus: "A noiva do diabo" (Chapecó (SC), editora Grifos, 2000), "Vó que faz poema" (Belo Horizonte, editora Santa Clara, 2000); "Ora, pitombas!" (Porto Alegre, WS, 2005); "Angelina" (São Paulo, Larousse, 2006); "Lebre que é lebre não mia" (São Paulo, Larousse, 2007); "Mãe África" (São Paulo, Paulus, 2007) e "Cavaleiro andante" (São Paulo, Paulus, 2007).




Confira as capas





SISTO, Celso. Francisco Gabiroba Tabajara Tupã. Il. do autor. Rio de Janeiro. EDC, 1999. 24 p.


SISTO, Celso. Vó que faz poema. Il. do autor. Belo Horizonte, Santa Clara, 2000. 28p.





SISTO, Celso. A noiva do diabo. Il. do autor. Chapecó-SC, Grifos, 2000. 24p.



SISTO, Celso. Ora, pitombas! Il. do autor. Porto Alegre, WS, 2005. 80 p.






SISTO, Celso. Angelina. Il. do autor. São Paulo, Larousse do Brasil, 2006. 32 p.






SISTO, Celso. Lebre que é lebre não mia. Il. do autor. São Paulo, Larousse, 2007. 40 p.



SISTO, Celso. Mãe África: mitos, lendas, fábulas e contos. Il. do autor. São Paulo, Paulus, 2007. 144 p.

SISTO, Celso. Cavaleiro andante (livro de imagem). Il. do autor. São Paulo, Paulus, 2007. 32 p.




Adoro ilustrar! Mas como sou muito inquieto, não posso dizer que tenha um estilo pessoal, pois acredito que o texto tem que me conduzir à técnica e ao estilo ou linguagem plástica que vou desenvolver naquele trabalho. Tenho horror de pensar que alguém possa olhar para um livro meu e dizer que tudo que eu faço é igual. Não quero ser identificado assim! Cada texto demanda uma abordagem específica e isso me instiga: pensar como vou desenvolver aquelas imagens, que materiais vou usar, com que técnicas vou trabalhar. Isso é lúdico e funciona como um grande jogo, uma brincadeira bem prazerosa! Outra coisa que costumo dizer para as pessoas: não tenho a menor obrigação de fazer um desenho cópia da realidade, não sou fotógrafo! Posso inventar as coisas do jeito que quiser, deformar as figuras, modificar as cores, tudo é criação e invenção. Mas adoro misturar técnicas e materiais, apostar nas texturas, colagens, modificar uma imagem (sem uso da computação gráfica, claro! pois faço tudo direto no papel!). Mas não sou um ilustrador rápido. Preciso de tempo!




Quer ter uma idéia do meu trabalho como ilustrador, além das capas que você ja viu? Aí vão algumas imagens!


Ilustração de Celso Sisto para o livro Francisco Gabiroba Tabajara Tupã (EDC, 1999)



Ilustração de Celso Sisto para o livro Vó que faz poema (Santa Clara, 2000)


Ilustração de Celso Sisto para o livro A noiva do diabo (Grifos, 2000)





Ilustração de Celso Sisto para o livro Ora, pitombas! (WS, 2005)







Ilustração de Celso Sisto para o livro Angelina (Larousse, 2006)




Detalhe de ilustração de Celso Sisto para o livro Lebre que é lebre não mia (Larousse, 2007)


Ilustração de Celso Sisto para o livro Lebre que é lebre não mia (Larousse, 2007)

Ilustração de Celso Sisto para o livro Mãe África (Paulus, 2007)




Ilustração de Celso Sisto para o livro Mãe África (Paulus, 2007)



Ilustração de Celso Sisto para o livro Mãe África (Paulus, 2007)




Ilustração de Celso Sisto para o livro Cavaleiro andante (Paulus, 2007)

Também, paralelo ao exercício de ilustrar livros, tenho ilustrado alguns cartazes. É outro trabalho com imagens do qual gosto muitíssimo. No ano de 2001 fui convidado por Ernesto Rodriguez Abad (diretor artístico do festival) para fazer o cartaz do Festival de Narração Oral de Los Silos, Ilhas Canárias. Em seguida fiz o cartaz do Projeto Baú de Histórias, para o Sesc de Santa Catarina (2004) e novamente fui convidado para fazer o cartaz das comemorações dos 10 anos do Festival de Narração Oral de Los Silos (2005). Todos esses trabalhos são, de verdade, um grande presente!




Veja os cartazes

Cartaz Los Silos 2001



Detalhe de cartaz Los Silos 2005

4 comentários:

Marcelo Novaes disse...

Celso, suas ilustrações são ótimas, e bastante ecléticas. A ilustração para "A Noiva do Diabo" me lembrou Odilon Redon. E quanto às tuas conversas poéticas com crianças, sua sintonia com elas é notável.

Abraços,

Marcelo.

celso sisto disse...

Oi, Marcelo.

Obrigado pelos seus comentários.
Adoro o trabalho do Odilon! É realmente uma honra você ver em mim algo do trabalho dele!
As crianças serão sempre meu princípio e meu fim.
Abração do
Celso Sisto

Marli disse...

Celso!
Plagiando as tuas palavras: você é muito bom nisso! Ainda vou querer uma ilustração só pra mim. hehehehe...BJ!

celso sisto disse...

Marli, querida!
Com certeza um dia terás uma ilustração minha!
Beijo