Seguidores

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

DA SÉRIE "POEMEUS" - MIUDEZAS


3 comentários:

angela disse...

Que bom começar o ano assim!
Mas ando com implicância com as lesmas.. elas são estranhas. Deixam rastros melados por onde passam, minha casa está cheia de seus caminhos viscosos:-)) a primeira vez achei que era uma rachadura! Até nas telas das janelas, lá está a louca melecando tudo:-))))))))))))

celso sisto disse...

Angela, me interessa mais o lado poético da lesma: a vagareza, o corpo mole adaptável, o seu tamanho, a falta de pressa... Você foi do poema para a realidade e talvez tenha perdido a possibilidade de ver com outros olhos esses pequenos seres...

José María Souza Costa disse...

CONVITE

Primeiro, eu vim ler o seu blogue.
Agora, estou lhe convidando a visitar o meu, e se possivel seguirmos juntos por eles. O meu blogue, é muito simples. Mas, leve e dinamico. Palpitamos sobre quase tudo, diversificamos as idéias. Mas, o que vale mesmo, é a amizade que fizermos.
Estarei grato, esperando VOCÊ, lá.
Abraços do
http://josemariacostaescreveu.blogspot.com