Seguidores

domingo, 29 de julho de 2012

FACCAT - LITERATURA INFANTOJUVENIL - CRONOGRAMA E LEITURAS OBRIGATÓRIAS


FACULDADES INTEGRADAS DE TAQUARA
CURSO DE LETRAS – LITERATURA INFANTOJUVENIL – Prof. Dr. Celso Sisto Silva –
CRONOGRAMA 2012/2
DATAS
CONTEÚDOS
31/07
Conceito de Literatura Infantojuvenil
07/08
As formas textuais mais exploradas pela literatura infantojuvenil
14/08
O conto como gênero predominante
21/08
Panorama Histórico da Literatura Infantojuvenil Universal
28/08
Jogos Literários
04/09
Especificidades da linguagem da literatura infantojuvenil
11/09
A ideologia nos livros infantojuvenis
18/09
A ilustração nos livros infantojuvenis
Entrega do ensaio (G1)
25/09
Panorama Histórico da Literatura Infantojuvenil brasileira: primórdios
02/10
Panorama Histórico da Literatura Infantojuvenil brasileira: transformações
09/10
Panorama Histórico da Literatura Infantojuvenil brasileira: novos tempos
16/10
Releitura dos clássicos
23/10
Critérios de seleção e análise
30/10
A crítica da literatura infantojuvenil
06/11
Outros produtos culturais para crianças
13/11
A arte de contar histórias
20/11
A biblioteca ideal e as ambiências de leitura
27/11
A poesia infantojuvenil
Entrega da resenha (G2)
04/12
Substituição de graus
11/12
Exames finais

LEITURAS OBRIGATÓRIAS

  1. OS CLÁSSICOS UNIVERSAIS
Obs.: Cada aluno deverá escolher um título para escrever um ensaio (G1)

1.      “As mil e uma noites”, de  Auzou.  São Paulo, Publifolhinha, 2011.
2.      “Aladim e a lâmpada maravilhosa”, de Antoine Galant. (Trad. de Sérgio Flaksman). São Paulo, Ática, 1997.
3.      “Contos e lendas dos cavaleiros da Távola Redonda”, de Jacqueline Mirande. São Paulo, Cia das Letras, 2000.
4.      “As aventuras de Renart, o raposo” adaptação de Brigitte Coppin.  São Paulo, Cia das Letrinhas, 2009.
5.      “Robin Hood”, de Louis Rhead. Trad. Tatiana Belinky. São Paulo, Editora Amarilys, 2011.
6.      “Fábulas de La Fontaine”, de Jean de la Fontaine. Trad. Mario Laranjeira. São Paulo, Estação Liberdade, 2004.
7.      “Contos de Perrault”, de  Charles Perrault. Trad. de Regina Regis Junqueira. Belo Horizonte, Vila Rica, 1994.
8.      “Contos dos Irmãos Grimm”,  de Irmãos Grimm. Trad. de Lia Wyler. São Paulo, Rocco, 2005.
9.      “Contos de Andersen”, de Hans Christian Andersen. São Paulo, Editora Paz e Terra, 2002.
10.  “Robinson Crusoé”, de Daniel Defoe. Trad. de Domingos Demasi. São Paulo, Best Bolso, 2009.
11.   “As viagens de Gulliver”, de Jonathan Swift. Trad. de Paulo Henriques Brito. São Paulo,  Penguin Companhia. 2010.
12.  “As aventuras do Barão de Munchausen”, de Rudolf Eric Raspe. São Paulo, Iluminuras, 2010.
13.  “As meninas exemplares”, da Condessa de Segur. Rio de Janeiro, Ediouro, 2005.
14.  “Coração”, de Edmond de Amicis. São Paulo, Cosac Nify, 2011.
15.  “Mulherzinhas”, de Louisa May Alcott. São Paulo, Ática, 1998.
16.  “Canção de Natal”, de Charles Dickens. São Paulo, Cia. das Letrinhas, 1995.
17.  “Alice – aventuras de Alice no País das Maravilhas”, de Lewis Carroll. Trad. Maria Luiza Borges. Rio de Janeiro, Zahar, 2010.
18.  “O livro da selva”, de Rudyard Kipling. São Paulo, Ática, 2011.
19.  “Peter Pan e Wendy”, de J.M. Barrie. Trad. de Hildegard Feist. São Paulo, Companhia das Letrinhas, 1999.
20.  “As aventuras de Pinóquio”  (edição econômica), de Carlo Collodi. Trad. de Ivo Barroso. São Paulo, Cosac Naify, 2012.
21.  “Viagem ao centro da Terra”, de Julio Verne. São Paulo, Melhoramentos, 2010. 
22.  “A ilha do tesouro”, de Robert Louis Stevenson. Porto Alegre, L&PM Editoras, 2001.
23.  “Pollyana”, de Eleanor Porter. Trad. de Monteiro Lobato. São Paulo, Companhia Editora Nacional, 2012.
24.  “As aventuras de Tom Sawyer”, de Mark Twain. São Paulo, Ática, 2011.
25.  “A princesinha”, de Frances Hodgson Burnett. São Paulo, Editora 34, 1996.
26.  “O jardim secreto”, de Frances Hodgson Burnett. Trad. de Ana Maria Machado. São Paulo, Editora 34, 2010.
27.  “O pequeno príncipe”, de Antoine de Saint-Exupèry. Trad. Dom Marcos Barbosa. Rio de Janeiro, Agir, 2006.
28.  “O mágico de Oz”, de Frank L. Baum. Trad. de Willian Lagos. Porto Alegre, L&PM Editores, 2001.
29.  “O menino do dedo verde”, de Maurice Druon. Rio de Janeiro, José Olympio, 2008.
30.  “A extraordinária jornada de Edward Tulane”, de Kate Di Camillo. São Paulo, Martins Fontes, 2007.

  1. LITERATURA INFANTO-JUVENIL BRASILEIRA
Obs.: Cada aluno deverá escolher um título para escrever uma resenha crítica (G2)

1.      “Contos da Carochinha, de Figueiredo Pimentel. Belo Horizonte, Editora Villa Rica, 2006.
2.      “O picapau amarelo”, de Monteiro Lobato. – qualquer edição.
3.      “A reforma da natureza”, de Monteiro Lobato – qualquer edição
4.      “As memórias de EmílIa”, de Monteiro Lobato – qualquer edição
5.      “Reinações de Narizinho”, de Monteiro Lobato – qualquer edição
6.      “O homem que calculava”, de Malba Tahan. Rio de Janeiro, Record, 2001.
7.      “A Terra dos Meninos Pelados”, de Graciliano Ramos. Rio de Janeiro, Record, 1998.
8.      “O gato malhado e a andorinha Sinhá”, de Jorge Amado. São Paulo, Cia. das Letrinhas, 2008.
9.      “Vito Grandam”, de Ziraldo. São Paulo, Melhoramentos, 1995.
10.  “Bisa Bia Bisa Bel”, de Ana Maria Machado. São Paulo, Salamandra, 2007.
11.  “De olho nas penas”, de Ana Maria Machado. São Paulo, Salamandra, 2003.
12.  “De repente dá certo”, de Ruth Rocha. São Paulo, Salamandra, 2010.
13.  “Marcelo, marmelo, martelo”, de Ruth Rocha. São Paulo, Salamandra, 1999.
14.  “Uma ideia toda azul”, de Marina Colasanti. São Paulo, Global, 2006.
15.  “Doze reis e a moça no labirinto do vento”, de Marina Colasanti. São Paulo, Global, 2006.
16.  “Com certeza tenho amor”, de Marina Colasanti. São Paulo, Global, 2009.
17.  “Quem roubou o meu futuro”, de Sylvia Orthof. São Paulo, Atual, 2004.
18.  “Zé vagão da roda fina”, de Sylvia Orthof. Rio de Janeiro, Nova Fronteira, 1997.
19.  “Se a memória não me falha”, de Sylvia Orthof. Rio de Janeiro, Nova Fronteira, 1987.
20.  “Os bichos que tive”, de Sylvia Orthof. São Paulo, Salamanvra, 2005.
21.  Indez, de Bartolomeu Campos de Queirós. São Paulo, Global, 2004.
22.  “Ler, escrever e fazer conta de cabeça”, de Bartolomeu Campos de Queirós. São Paulo, Global, 2004.
23.  “Por parte de pai”, de Bartolomeu Campos de Queirós. São Paulo, RHJ, 1995.
24.  “O olho de vidro do meu avô”, de Bartolomeu Campos de Queirós. São Paulo, Moderna, 2004.
25.  “A casa da madrinha”, de Lygia Bojunga. Rio de Janeiro, Casa Lygia Bojunga, 2011.
26.  “A bolsa amarela”, de Lygia Bojunga. Rio de Janeiro, Casa Lygia Bojunga, 2003.
27.   “Angélica”, de Lygia Bojunga. Rio de Janeiro, Casa Lygia Bojunga, 2005.
28.  “O meu amigo pintor”, de Lygia Bojunga. Rio de Janeiro, Casa Lygia Bojunga, 2004.
29.  “O fantástico mistério de Feiurinha”, de Pedro Bandeira. São Paulo, Moderna, 2009.
30.  “A fada que tinha ideias”, de Fernanda Lopes de Almeida. São Paulo, Ática, 2008.

Nenhum comentário: