Seguidores

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

DA SÉRIE "ALGUMA COISA ACONTECE..." - 59



Texto Celso Sisto; Ilustração de Anne Anderson


59.  Abrasador o tempo de olhar para trás. Os incêndios da memória não destroem as minhas histórias. Renovam. Constroem de outro jeito. Remodelam. Dão a mim o poder de arquitetar outros edifícios. Por isso, vivo erguendo esta cidade de contos, com seus materiais de demolição; com suas construções fabulares, seus jardins mitológicos, seus parques lendários. Abecedários da fantasia. Só entre os monumentos de palavras me sinto habitante, cidadão redimensionado, cumprindo aquilo que eu mesmo escrevi na palma da mão: ser mais, ser mágico, ser fio, mutante, duende e gigante, inventor itinerante, letra pulsante, um grito repercutido nas paredes das cavernas fulgurantes, do era uma vez. E para sempre (numa tempestade de instantes)!

08.12.2012


Nenhum comentário: