Seguidores

sábado, 5 de janeiro de 2013

DA SÉRIE "VESTIR OS VIVOS" - III




(Texto de Celso Sisto, da série "Vestir os vivos"; pintura de Matsui Fuyuko)



III. Água e terra. O homem é nada. Pulverizável é este corpo feito de misturas. Perecível a palavra que não alimenta. Hoje, ao rés do chão, fiquei espiando as palavrinhas que nasciam da terra, com seus caules finos e flexíveis. Com suas pequenas letras novas, cheirando a húmus e ainda brigando para respirar. Um verniz de poucas horas resplendia daquelas folhas. Minha vontade era ficar ali, para sempre, esperando que as árvores-palavras crescessem e se enredassem ao redor de mim. Sei bem que é preciso o sinal do tempo para que a palavra amadureça.

05.01.2013


Nenhum comentário: