Seguidores

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

DA SÉRIE "VESTIR OS VIVOS" - V





(Texto de Celso Sisto, da série "Vestir os vivos"; ilustração de David Sala)

V. A elegante flor afirma seu poderio. A cor é sinal daquilo que transborda. Fosse para a guerra e não seria flor branca. Fosse para a chuva e seria a mais majestosa camélia. Agora são mimos girando como cataventos, guirlandas de margaridas, buquês de jasmins. Em similaridades circulares, alegram nossos olhos, vestem nossa fantasia, servem com gosto ao jogo de armar a imaginação. Que flor não cria a ilusão de que somos nós enfim que também brotamos? Em justa e solene medida, quero também florir em ímpetos e palavras...

07.01.2013



3 comentários:

Angela Maria Green disse...

Celso, toda vez que leio seu texto fico extremamente emocionada. Vejo que são palavras simples, isto é do nosso contexto e você a transforma em uma imagem perfumada. Celso... Eu também quero florir em ímpetos de palavras. Abraço carregados de emoção.

Angela Maria Green disse...

Celso, toda vez que leio seu texto fico extremamente emocionada. Vejo que são palavras simples, isto é do nosso contexto e você a transforma em uma imagem perfumada. Celso... Eu também quero florir em ímpetos de palavras. Abraço carregados de emoção.

Angela Maria Green disse...

"Quero florir em ímpetos e palavras"