Seguidores

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

DA SÉRIE "VESTIR OS VIVOS" - VI



(Texto de Celso Sisto, da série "Vestir os vivos"; ilustração de Cyril Bouda)


VI. O rei estava nu. A cobri-lhe a pele não havia nada além da prepotência, da insolência e do orgulho. O faz-de-conta o teria salvado. Eu mesmo o teria salvado se houvesse sombra e mel em seu olhar... Se a chuva tivesse desabrigado com tamborilamentos atonais a sua arrogância. Se o vento tivesse fustigado com fino fio de aço e desalojado para sempre o seu ar de superioridade. Se houvesse em suas rugas um sinal claro ou ainda mínimo do manto quente da vergonha. Mas ele mesmo insistiu em atravessar o espelho e seguir seu cortejo fúnebre até o fim. Nunca mais poderia abrir totalmente os olhos!

08.01.2012




Nenhum comentário: